terça-feira, 21 de agosto de 2007

Bandos e bandas

“Drogas em festival de música” era assim que começava a notícia que já não é notícia. E prosseguia: “Desde sexta-feira, dia 17, segundo dia do ‘Freedom Festival’, já deram entrada no serviço de urgência do Hospital de Santa Luzia em Elvas, 36 pessoas com sinais de consumo excessivo de drogas. Uma mulher acabou por morrer…”!
Como é que a coisa se processa? Eu explico: o país está a saque, o clima é ameno, arma-se a tenda num descampado qualquer, o presidente da junta fica muito agradecido porque aparece na televisão, a ‘organização do festival’, palavra-chave que irresponsabiliza toda a gente, faz então a convocatória do evento, anuncia bandas e decibéis. Respondem à chamada hordas de infelizes, só funcionam em bando, só conseguem respirar no restrito circuito do “sexo, drogas e rock and roll”!
À volta do acampamento, a guarda republicana vigia como quem toma conta de um jardim de infância!
.
Fonte: "Correio da Manhã" de 21/08/07.

4 comentários:

Anónimo disse...

Bendito seja Deus que alguém disse isto e com tanta lucidez!!!

Abraço

LSD 25 disse...

Tanto quanto sei vivemos em democracia...e como tal os jovens (e não só) têm todo o direito de fazerem com a sua vida o que bem entenderem, e se desejam consumir drogas porque não, n~~ao é por morrer um drogado que se acabam os festivais...e depois o uqe é uma morte destas comparada com os milhares e milhares de mortos vivos, que trabalham por salários de miséria que não lhes proporcionam nível de vida mais digno do que a própria droga porporciona aos mais jovens.

Nem toda a droga é boa, existem algumas absolutamente FABULOSAS! e mais vale viver um bom Momento do que nunca chegar a VIVER!
Já dizia o Poeta Tudo vale a pena quando a alma não é pequena...

Tornem Portugal um País EUROPEU (não esta macacada 3º mundista a querer ser Brasil) proporcionem aos jovens um corte radical com a TACANHÊS nacional, com o CHULANÇO GANANCIOSO DOS PODEROSOS e DEÊM-LHES O EXEMPLO, caso contrário a droga e a música sempre serão Muito mais aliciantes que o vosso modelo MERDOSO de VIDA!

JSM disse...

Respondo porque "tudo vale a pena se a alma não é pequena", mas...'tanto quanto seo vivemos em democracia'...não sei! O que é que isso quer dizer? Nada que tenha a ver com o poeta citado. Mas esta pergunta sim: - "se te queres matar, porque é que não te queres matar!" E esta pergunta sugere outras perguntas: - quem são os otários que vos sustentam? Quem paga a conta da electricidade? O charro? O lsd 25? O 605 forte? O pópó? A conta da electricidade? Este mundo merdoso que fornece a água pouco utilizada? A verdade e só a verdade, nothing but the true? São os papás, não são? Em última análise, quem paga à guarda republicana? É o estado-papá, não é?
Quando fores independente (drogas incluídas) aparece, podemos então fazer a revolução. Neste momento não estás em condições. Precisas de ajuda. "Da droga sai-se, mas não sozinho".
Saudações monárquicas.

JSM disse...

Repeti por lapso, ou por entusiasmo, a conta da electricidade! Mas juro que não trabalho na EDP. E a ideia da dependência permanece.