segunda-feira, 7 de maio de 2007

Democracias...

A avaliar pelas tristes reacções aos dois resultados eleitorais de ontem, Portugal e França, parece que ainda não é desta que a esquerda percebeu que "o povo é quem mais ordena"...

6 comentários:

Anónimo disse...

Igual comentário se poderá fazer a quem critica tanto o actual governo, não acha? Esse comentário vale em todos os sentidos e orientações.É sempre actual!!!!

Anónimo disse...

Pois é, o MAC gosta tanto da esquerda portuguesa que até utiliza slogans do 25 de Abril.
Ainda o havemos de ver a cantar o Grândola Vila Morena!

Anónimo disse...

Há gente sem uma ponta de sentido de humor, como por exemplo o colega anterior! Gostei MAC: conciso, preciso, irónico qb!

MAC disse...

Obrigado anónimo 3. Faço minhas as suas palavras em relação ao seu comentário.

Anónimo disse...

E depois (do aDeus…) continuam com a mania das nacionalizações!?
"o povo é quem mais ordena" nacionalizado e registado o copyright na esquerda…
Mas vá lá, já usam o anonimato com à-vontade na blogosfera. Pena serem Só-Cretinas. Preferia as Santanettes...

MRC disse...

Concordo em absoluto com o comentário de MAC.
Ironicamente constata-se que sendo os valores da esquerda a tolerância, o pluralismo e a defesa da vontade do povo é precisamente uma parte dessa mesma esquerda que reage forma intolerante e radical porque o seu candidato ou a sua vontade não tiveram o voto popular.
Dou exemplo concreto de algo chocante que se passou durante o último referendo aqui no Algarve: cartazes do "não" vandalizados por pessoas afectas ao "sim" (onde é que eu já visto? Algures no Marquês, talvez?) e, em Silves, um debate organizado pelo "sim" que, por sua vez, arranjou um correligionário (ligado à Igreja para parecer credível) que ía supostamente para defender o "não". A ideia, pelo que me foi dito, era ter a certeza que o "sim" ganhava o respectivo debate. MAs também podia dar muitos mais exemplos que nunca mais saía daqui. Que tolerantes que eles são!!