quarta-feira, 11 de abril de 2007

Onde é que eu já vi isto???

“Pilatos, tomando água, lavou as mãos diante do povo, dizendo: “Eu sou inocente do sangue deste justo, a vós pertence toda a responsabilidade!" Depois entregou-O para ser crucificado.” (Mat. 27, 24-27)

“O pretor romano pensou que podia subtrair-se à sentença lavando-se as mãos. Pilatos procurava conservar a sua independência, ficar de qualquer modo "de fora". Mas, só na aparência... Trata-se duma Realidade diante da qual é impossível ficar de fora ou à margem. Nós encontramo-nos perante este testemunho e sabemos que não nos é lícito lavar as mãos.” (João Paulo II)


(qualquer semelhança entre o personagem citado e o sr. que ontem promulgou a lei que vai sacrificar milhares de inocentes não passa de pura coincidência)

2 comentários:

Anónimo disse...

Pertinente!

António Bastos disse...

Excelente análise. É isso mesmo. Não há muito Bento XVI ao elogiar, e bem, Sakharov dizia o seguinte:
«É necessário, na vida pessoal como na vida pública, ter a coragem de dizer a verdade e segui-la, (e) ser livre em relação ao mundo ambiente que tem a tendência de impor as suas maneiras de ver e os comportamentos a adoptar». Creio que está tudo dito!