terça-feira, 10 de abril de 2007

Outdoors

(Na promulgação pelo Presidente da República da lei do aborto, dois meses depois do atentado de 11 de Fevereiro)

Sócrates

Hipócrates pervertido.
O acaso de uma coincidência com um nome maior da cultura clássica
num zézeta sem classe.
O primeiro foi envenado: o preço injusto da sua grandeza.
O segundo manteve o nome ligado a práticas venenosas.
Goebbelsinho da RTP.
Primeiro sinistro de um milhão e meio que votou ‘sim’ (Uma desgraça nunca vem só!).
Mao Tsé Tung da terceira geração: com imagem desfigurada da justiça!
Convicções democráticas de plástico trocadas nas lojas chinesas.
Mente voluntariosamente simétrica das actualíssimas médias europeias dos espectáculos de vulgaridades: excita-se com as estatísticas.
Também deseja,
depois de capotar na alta velocidade do consumismo,
seguir descapotável, sem qualquer ideia de Bem.
Afora a perseguição intransigente do bem bom!
Mais engenhoso do que engenheiro.
Engenheiro pinoca.
Ou, melhor ainda, engenheiro pinóquio.
Fã da Carmen Miranda: também usa a cabeça para expor a fruta da época
e outros lugares comuns.

Silva Pereira

Embora envergonhado, veste ainda os calções de escuteiro.
Grita aos saltinhos: ‘Também quero entrar! Também quero entrar na fotografia!’.
Boneco sósia do anterior, que o pôs em cima do palco.
Mas tarde ou cedo há-de tombar e a nódoa negra será do tamanho da vida!

Odete Santos

Atiçada visionária em espasmos. Revoltada mental. Rasto de sangue tornado revanche-discurso.

Vital Moreira

Serpente secreta sinuosa serpenteando sibilante sensatez. SS da retórica capciosa.
De quando em vez ouve-se o silvar do ressabiamento: e ei-lo que mordeu, uma vez mais, na memória cristã. Avô cantigas vitima de processo transgénico que o tornou lobo mau.

Gatos Fedorentos

A felicidade de um nome exacto: tal e qual. Facécias dos novos lideres do regime. Parlamento, tribuna, câmara alta onde soam todas as baixezas. Culturalmente correctos.

Catarina Furtado

Enigma, caso de polícia lá no bairro: quem lhe roubou –digo furtou- à nascença
os dois dedinhos de testa que ela, ostensivamente, teima em mostrar que lhe faltam?
Tem muitas colegas.

Miguel Sousa Tavares

Charmoso grand dannois da opinião pública. Muitos gostam de o passear. Fio-de-prumo, pêndulo, burguês-mestre. Não muito à esquerda. Tão pouco conservador.
Antes conversador, nada barato, que funciona como autoridade reguladora dos lugares comuns. Ferido pela raiva anti-católica.

Francisco Louçã

Furor mongol vestido por Ralph Laurent. Genghis Cã das causas fracturantes. Chefe da horda elitista de mentes brilhantes, a pilhas, ou melhor, a ‘charros’. Justiceiro da TSF.
É o apito dourado do regime: especialista em expulsar a humildade democrática
e em marcar penalties contra a verdade.

Bento Domingues, Anselmo Borges
& comp.

Circo-ceia sem cardeais (porque as vedetas somos Nós!).
Caniches velhos que só sabem repetir o mesmo numero: ‘Dá a patinha’, ‘Dá a patinha’!
E eles, amestrados, rechonchudos e contentes, dão!

Pulido Valente

Portugal? Estúpidos!...Católicos? Para além de estúpidos, ridículos! Os outros todos?
Umas bestas! ‘O único tipo lúcido e decente nesta parvónia - e a modéstia não me permite dizer o seu nome- escreve regularmente a lembrar que nesta coisa chamada mundo não há ética, nem futuro, nem nada. Só interesses, jogos, ambições. Pelo que, e obviamente, a única atitude inteligente, moderada e honesta será a legalização do aborto’.

Cavaco Silva

Desta vez, nesta história, o estica vira o gorducho. Anafado, acomodado no sofá, qual almofada bem posta, ali.
De quando em vez espreita à janela para ver o Carnaval, mas por detrás da cortina,
não vá alguém vê-lo.
Dizem que treme de frio nas longas noites do mandato, aflitinho, a pensar nos juros do empréstimo que fez da honra, a quatro anos.
Sabe-se que permanece imune, no seu posto asséptico, às causas da verdade, na farmácia de serviço do regime em Belém. Promulgou a sua impressão digital
na história: “rendo-me!… quer dizer, invisto onde parece que me rende mais!”

Maioria

Por onde passa devasta a cultura.
Muitas vezes confundida com o Povo, realidade que, todavia, tem outra consistência, seja na Grécia clássica, seja, mais ainda, na memória bíblica!
Gafanhotos, praga de gafanhotos.
Ri-te, ri-te! Quando deres por ti até choras! Aliás, baixa o ruído da televisão! Não ouves
os gemidos dos inocentes?

15 comentários:

A que tem que ser anónima disse...

Comentários? Para quê? Está cá tudo, claríssimo! É pena é ser tão curto, pois só apetece é continuar o rol...

Um amigo!! disse...

Dá-lhe com alma!!!

Anónimo disse...

outro amigo em comunhão com os "fora de estrutura": na mouche.
GENIAL!

Anónimo disse...

Finalmente um espaço onde se respira Lucidez, Coragem e Verdade!!!

Nunca me senti tão dentro, como neste "fora"!!!

Anónimo disse...

pope (será de Popeye the Sailor?):

muito bonito o seu post!, sim senhor...

nada como coisas destas para dar uma imagem de troglodita dos católicos.

é o que se chama dar o flanco...

fernando

Anónimo disse...

Bem Haja!
“Participar no Fora de Estrutura, porquê”? Ora, porque sim, por tudo, pelo óbvio. O “porque não” é que teria que ser explicado…
Hoje, Domingo, aconteceu mais uma vez (só que desta vez com alguém que é “nosso”) algo que concretiza este desejo de querer estar Fora de Estrutura. E este é o desejo de quem olha para o Mundo e percebe que o Mundo não está nas nossas mãos; o que acontece não depende nossa eficácia nem a felicidade se encaixa na nossa medida. E o que parece uma catástrofe aos olhos desta Estrutura que o progresso constrói, vai com toda a certeza transformar-se em Bem e Testemunho para quem tem a Alegria de ver mais longe. Sem nunca esquecer que quem tem este desejo de olhar mais longe, entende, aceita e experimenta que o Bem e a Alegria nascem tantas vezes de tanto sofrimento!
É exactamente este “assumir uma outra atitude face à existência” que dá sentido às nossas vidas e à amizade que nos une. E nos faz querer testemunhar tudo isto, também através deste Fora de Estrutura.
Bem haja António!

Nota - O António nasceu com Trissomia 21. Foi para o Céu antes das 24h de vida.

Como se pode lutar pela Vida e agradecer a morte de alguém?
Como conciliam esta posição com "os gemidos dos inocentes"?
Quem tem a alegria de ver mais longe quem sabe e aceita que o Bem e a alegria nascem tantas vezes do sofrimento, como pode condenar morte de outros inocentes?Entre dois extremos de fundamentalismo onde está a suprema dádiva do dom da Vida?O "fora de estrutura " terá por coerência de se criticar dentro da sua própria estrutura!Assumam-se o que quiserem, mas por favor, por serem melhores nunca agradeçam a morte de Alguém!Igualmente impressionante!

Rita LM disse...

Sr. Anónimo das 5:39
O texto foi escrito antes da morte do António, referindo-se à sua doença, e não, como é óbvio, à sua morte, morte que deixou marcas de sofrimento que só quem tem a "alegria de ver mais longe" consegue pacificar.
Só da cabeça de quem está mesmo fora da Estrutura da Verdade é que podem vir pensamentos como os seus. É triste!

Anónimo disse...

para o fernando,

pena que não tenha percebido,talvez por ingenuidade, que na verdade nua e crua que o pope comentou com coragem e ironia, está um enorme desejo e certeza de um Bem muito Maior e Verdadeiro, tapado, na tentativa constante e deliberada de não o deixar crescer, por parte desses senhores e tantos outros mascarados de Falsos bens!
Abra os seus olhos!

MAC disse...

Fernando, compreendo o seu sentimento mas um católico não precisa de dar imagem. Não se deixe cair nessa!...

SIdeias disse...

Caro Fernando,

parece-me que o seu flanco terá sido atingido pela Verdade Católica!

Coragem! Não tenha medo!

Anónimo disse...

Caro anónimo das 5:39

Pelos vistos estamos de acordo no ponto em que afinal estamos a falar de "morte de inocentes", certo!?

No que não estamos de acordo:

1. Que nós/Homens temos o direito de fazer essa escolha;

2. Que não aceitar, que também no sofrimento/perca (por mt duro que seja)se revela a Graça, o Bem e Ressurreição para as vidas de todos nós;
é também não aceitar o ensinamento que Deus nos ofereceu ao entregar o Seu próprio Filho, à decisão e mercê, das nossas escolhas, para podermos aprender que dependendo delas, caminhamos para a verdadeira Vida e Vida Ressuscitada (aprendizagem para ser aplicada na vida inteira), ou para o vazio do circuito fechado de nós mesmos.

Não há contradição.

Não há fundamentalismo.

Há entendimento e certezas.

No sofrimento... doí pois!
Mas não há masoquismo.
Há aceitação, mais,
compreensão de que esses sofrimentos fazem muito e todo o sentido, são mesmo necessários e úteis,vividos à Luz da vida de Jesus Cristo.

e sabe porquê que ainda são necessários?
porque muitos de nós, ainda continuamos a escolher:

"CRUCIFICA-O!!!"

...NOS MAIS PEQUENOS DETALHES DAS NOSSAS VIDAS.


"CRUCIFICA-O!!!"

Porque incomoda, porque questiona, porque toca no essencial que há em nós, em si e em mim.

Porque continua a ir tão contra a nossa teimosa corrente do EU, EU, EU...

Sinal de esperança:
já é de alguma saúde às 5:39 pelo menos (e embora esperneando!!!) colocar-se a si mesmo a questão...

e escandalizar-se com a proposta de Vida de Jesus Cristo, assim testemunhada na vida de outros é só o primeiro passo...

Rezo por si!

ana

Anónimo disse...

... e já agora...

"5:39"

é na(s) NOITE(S) da "nossa" vida,
onde nada vemos ou queremos ver...
que Deus se revela,
que Ele nos interpela...
que Ele nos comunica!

... e não reparou?!!

era/é hora de já "quase ser DIA"!!!

Que lindo "5:39"...
Já viu que pode estar na AURORA/DESPERTAR para a Vida?!!!

ana

Anónimo disse...

Agradeço , mas não preciso que rezem por mim. Não desperdicem comigo aquilo que tanto precisam ainda para vós!Amadureçam e pensem verdadeiramente na Palavra do Senhor.Será que é isto que Ele espera de nós?Por ser muito mais velho, penso que estão enganados.A compaixão, a misericórdia,a humildade e a grande celebração da Vida parecem-me tão arredados das Vossas Vidas.No silêncio enfrentem-se verdadeiramente e encontrem-se!

Anónimo disse...

Já agora, só para esclarecer. Nem todos trabalhamos de dia!Talvez o silêncio provoquem as interrogações que me ponho. Como sabe que não sou católico? Como sabe onde estou, por onde andei ou o que já vi?Por que presume que tenho medo do que leio?Pretendo ser um Homem Bom e de Bem , mas homem e não Filho de Deus na terra.Choro os meus mortos como Homem.Nunca poderia agradecer a morte de um filho.Passem bem e Deus vos abençoe e ilumine!

Anónimo disse...

Não percebeu.

Não sou mais, nem sou menos.
Andamos todos na caminho para o mesmo.
Independentemente do ponto em que possamos estar.

Repito, não entendeu mesmo.

Não presumi nada.

Em respeito, e passando por este espaço como você, partilhei o que penso acerca do que vivo em Jesus Cristo.

Viver em Jesus Cristo é viver a Sua Ressurreição e também a Sua Cruz.

E você também não sabe o que já vivi, nem os Silêncios e "Enfrentamentos" por que passei e passo. Nem a idade que tenho.
Portanto não vamos por ai. É discurso que não leva a Lugar nenhum.

Se ofensivo foi dizer-lhe que rezo por si ou seja por quem for...

Então não percebeu mesmo.

Bem Haja pelo seu testemunho

ana